Notícias

crianca

25 set 2016

Conheça as vacinas hexavalente e pentavalente

Muitas vezes, o calendário de vacinação infantil confunde os pais pela quantidade de imunizações necessárias e pelos nomes das vacinas, já que a rede privada oferece versões conjugadas para deixar a criança protegida de vários vírus e bactérias com uma única picada.

Seguir este calendário de vacinação é muito importante para garantir a saúde do pequeno e seu crescimento saudável, uma vez que contrair certos vírus ou bactérias pode ser prejudicial ao seu organismo, sistema motor e seu desenvolvimento, trazendo sequelas para o resto da vida. Por isso, os pais são tão estimulados pelos pediatras a imunizarem seus bebês e crianças, mesmo que uma picadinha possa fazer os pequenos chorarem.

As vacinas hexavalente e pentavalente “economizam” picadas, ou seja, com apenas uma injeção a criança recebe a imunização contra várias doenças.

Pentavalente

Essa imunização conjugada combina cinco tipos de vacinas em uma única injeção e está disponível somente em clínicas particulares. É recomendado que os bebês recebam esta vacina aos quatro meses de vida e tenham um reforço com um ano e três meses.
Nesta vacina reúnem-se as imunizações de Salk (pólio inativada), tríplice acelular (contra a difteria, o tétano e a coqueluche) e haemophylus influenzae.

Hexavalente

Já a vacina hexavalente reúne seis tipos de imunização em uma única picada, ou seja, a criança recebe a Salk (pólio inativada), a tríplice acelular (contra a difteria, o tétano e a coqueluche), a haemophylus influenzae e também a vacinação contra a hepatite B.
Assim como a pentavalente, esta imunização só é encontrada em clínicas particulares e pode ser dada em bebês aos dois e seis meses de vida.

Uma picada a menos

Economizar uma picada nas crianças faz toda a diferença aos pais e ao bebê, não somente pela dor evitada ao pequeno, mas também pelas reações causadas em decorrência da vacinação, pois na versão oferecida pelas clínicas particulares, a vacina é feita de forma acelular. Vale destacar que diferentemente da Salk, a Sabin, versão contra pólio oferecida pela rede pública, também conhecida como gotinha, é feita com o vírus ativo enfraquecido, havendo pequena chance de contaminação.

Deixe um Comentário