Notícias

antitetanica

25 maio 2016

Quando buscar o reforço da vacina antitetânica

Você se lembra de ter tomado a vacina contra tétano? Pois saiba que ela precisa de reforço. A vacina antitetânica faz parte do calendário de vacinação do governo e todas as pessoas devem ser vacinadas, mas o que poucos sabem é que em determinadas situações é importante buscar um reforço da dose, especialmente quando se é exposto a alguma situação de risco ou durante a gestação. De qualquer forma, uma nova dose deve ser tomada a cada dez anos para que a imunidade esteja garantida.

O tétano é uma doença muito severa e potencialmente fatal, causada pela toxina liberada pela bactéria Clostridium tetano. Não é possível eliminar os esporos, que são as formas de resistência da bactéria presentes em diversas superfícies e, por isso, é necessário garantir a imunização do ser humano para evitar as fatais consequências da contaminação.

Não é raro, especialmente entre as crianças, machucar o pé com algum objeto pontiagudo ao andar descalço ou se machucar com ferro ou algo enferrujado, mesmo que seja um corte muito superficial e aparentemente inofensivo. Essas são as contaminações mais conhecidas do tétano, mas esses esporos estão presentes também em outras superfícies, como na terra e na madeira, e todos os indivíduos, independentemente da idade, estão suscetíveis a esta contaminação.

Reforço

A vacinação contra o tétano é feita ainda nos bebês, mas é importante lembrar que um reforço com Dt (contra tétano e difteria) é necessário a cada dez anos. Além disso, existe a necessidade de ser tomado um novo reforço se a dose anterior tiver sido dada cinco anos antes do período em que o paciente sofreu algum ferimento de alto risco para o tétano. Fique atento a sua caderneta de vacinação.

Gestantes

As gestantes também devem tomar um reforço da vacina antitetânica no sétimo mês de gravidez se a dose anterior da vacina foi tomada há mais de cinco anos. Aquelas que nunca foram vacinadas precisam fazer as três doses da vacina. Esse cuidado é importante para que elas passem os anticorpos para os filhos e evitem o tétano neonatal.

Deixe um Comentário